20090227

selva oscura - amazônia











Um comentário:

elizabethmydear disse...

Roberta

Saudades de vc e de nossos papos.

Quanto ao que vc disse de o que fazemos não é escrita, sem dúvida; buscamos o ofuscamento, o vento nos carvalhos, e aqui não cabe exegese é território do sagrado, impossíveis dar mais um passo, estancamos entre terror e êxtase. Arheton como dizia Dora (que me lembra o arreter do francês) estancar diante do sagrado, do Imenso, do Inominável.

um grande abraço
saudades
Mauro